quarta-feira, 18 de maio de 2011

7#

; possuis um cheiro pestilento. cravo as unhas no teu corpo.  em movimentos sincronizados e frenéticos, faço com que entres num dilema de satisfação e agonia mas em consequência, desfazes-te numa dor pura e dura.


não fizemos amor.

1 comentário:

  1. gosto do teu blog , e vou seguir :)
    segues o meu tambem ?
    beijinho *

    ResponderEliminar